Memórias

Uma coleção de jóias que questiona o conceito de preciosidade.

Ao invés de usar pedras convencionalmente consideradas preciosas, o material principal da coleção é a ágata brasileira. Embora tenha grande procura na África e Alemanha (grandes compradores de produtos com esse material), ela é uma pedra pouco valorizada no Brasil – facilmente encontrada em artesanatos e feirinhas locais.

Ao usar este material banal em contraste com prata e ouro, a coleção investiga e reinterpreta o conceito de preciosidade: memórias da infância podem ser as matérias-primas mais puras e preciosas.

As jóias são inspiradas em brinquedos de parquinhos.
Subir a escada bamba para deslizar no escorregador. Balançar olhando as nuvens. Brincar na gangorra na companhia do melhor amigo ou da primeira paixão. A vida era um parquinho e talvez nunca tenha deixado de ser.

Em Teutônia, uma bucólica cidade do interior gaúcho, durante anos ficaram abandonadas no “porão da vó” pilhas e mais pilhas de ágata, pedras brasileiras imbuídas de lembranças, mas adormecidas – apenas esperando para ter uma história para contar.

Na fabricação são utilizados apenas descartes de pedras antigas e processos industriais de corte e polimento. A ágata é colocada como protagonista e representa o(a) observador(a): Pequenos cenários de momentos valiosos. Cada pessoa enxerga um fragmento da sua própria história. Uma lembrança, um sorriso íntimo.

A coleção é produzida em diferentes tipos de metais como prata, ouro amarelo e ouro rosa, e nas versões mais acessíveis com banhos destes dois últimos.

O principal ponto da coleção Memórias é enaltecer uma matéria-prima nacional e reaproveitar descartes da indústria, ao colocá-los como protagonistas nas peças.

Ao contrário da maioria das jóias produzidas, sua fabricação é feita em escala industrial com o foco em exportação, assim todas as peças foram projetadas para potencializar e otimizar processos, com o mínimo de descartes e o máximo de reaproveitamento de matéria-prima.

Democratizar a elegância e embelezar-se das mais preciosas memórias – a fusão do passado, do presente e do futuro.

Memórias Memórias Memórias Memórias Memórias Memórias